Fome Oculta e seus riscos


Fome Oculta e seus riscos


Você pode estar se indagando o que será a fome oculta. Será aquela fome que a criança não percebe que sente por estar brincando ou entretida com alguma coisa? Não, não. Esse tipo de fome é mais prejudicial do que isso e atinge crianças e adultos.






A fome oculta é aquela em que não há falta de alimentos. A criança ou o adulto pode até estar com sobrepeso que ainda poderá ter a fome oculta. Essa síndrome se caracteriza pela falta de micronutrientes (vitaminas e minerais, como ferro, vitaminas A, B, D) não aparente e não pela escassez de alimentos. Traduzindo: a pessoa pode até comer bastante, mas a quantidade é insuficiente em nutrientes importantes para seu desenvolvimento.






Por isso pode atingir desde as classes mais pobres como as mais ricas. A fome oculta se instala nas pessoas que não têm uma alimentação equilibrada. É muito mais prejudicial para as crianças e não há sintomas específicos para que seja detectada, somente em casos muito graves de desnutrição.






Segundo a UNICEF (Fundo das Nações Unidas para a Infância), uma em cada três pessoas sofre da fome oculta. E o pior: 40% das crianças menores de cinco anos sofrem dessa doença.






Nas crianças, o nutriente que mais há carência é o ferro. Sua falta prejudica o desenvolvimento físico, o rendimento escolar e a realização de atividades do dia a dia. Os principais sintomas são fraqueza, desânimo, falta de concentração e apetite, insônia e irritabilidade.






Nos acostumamos a notar diferenças na criança somente quando ela está bem magrinha. Mesmo sem anemia clínica, as crianças podem apresentar alterações comportamentais e cognitivas e ter o seu crescimento prejudicado se houver a deficiência de ferro.






Perda de visão e obesidade - A deficiência de vitamina A, em casos mais graves, é uma das principais causas de perda parcial ou total da visão em crianças e aumenta o risco de doenças e mortes por diarreias e infecções respiratórias. Nas mulheres essa deficiência leva a complicações durante a gestação e parto.






O ferro e a vitamina A são os micronutrientes que mais há carência, mas não podemos esquecer os outros que são tão importantes como esses. Já não bastassem os prejuízos da fome oculta, as crianças ainda sofrem de obesidade, diabetes, colesterol alto e pressão alta por conta do consumo exagerado de carboidratos, proteínas e gorduras, como salgadinhos, refrigerantes, massas e doces.






Culpa dos pais - O principal motivo que facilita o aparecimento da fome oculta é o hábito alimentar familiar. Quem dá o exemplo de comer alimentos saudáveis como frutas, verduras e legumes são os pais. Quando os pais não comem, não incentivam o consumo pelas crianças. A desculpa sempre é a falta de tempo. Mas não se brinca com a saúde física e mental dos filhos.






Lembrando os pais que as consequências da falta do consumo dos micronutrientes e também do exagero em refeições inadequadas são levadas para toda a vida. Criação de hábitos saudáveis deve ser feito desde o nascimento.
0800-109992
Cobrimos qualquer orçamento,parcele em seu cartão de crédito!

Nenhum comentário:

Postar um comentário