Os inimigos da fertilidade

Nem sempre é fácil descobrir o que está por trás da dificuldade de engravidar. Quando o casal esbarra nesse problema, um dos primeiros passos é realizar uma bateria de exames para investigar como anda a saúde da mulher e do homem. Aos poucos, o médico vai descartando suspeitas até encontrar a verdadeira causa. Algumas vezes, porém, não é necessária tamanha investigação e a explicação pode ser mais simples do que se imagina. Se você ainda não desconfiou, aqui vai a resposta: substâncias como o cigarro e o álcool também podem dificultar a gravidez. Nesse caso, simples mudanças de hábito, tanto por parte dos homens como das mulheres, podem reverter a situação.




Tabagismo as substâncias presentes no cigarro pioram a função ovariana, desequilibram a quantidade de estrógeno, reduzem o número de óvulos, além de prejudicar a qualidade dos embriões. O médico Edosn Borges Jr, diretor científico do Centro de Fertilização Assistida Fertility, de São Paulo, ressalta que, nos homens, o cigarro diminui a quantidade total de espermatozóides e o potencial de fertilização dos mesmos.






Álcool o consumo excessivo leva a uma diminuição da função dos ovários, assim como a redução da capacidade de fecundidade do espermatozóide. As bebidas alcoólicas também aumentam a chance de abortamento, caso a gravidez tenha ocorrido.






Metais pesados a exposição a substâncias como o chumbo ou arsênico pode prejudicar a produção de espermatozóides em homens antes saudáveis. Tratamentos à base de radiação também comprometem a vida dos espermatozóides.


Nenhum comentário:

Postar um comentário