Dormência e dor nas mãos !


A sensação de dor e dormência na mão provavelmente é causada pela chamada síndrome do túnel do carpo. Embora o problema seja mais frequentemente associado a pessoas cujo trabalho envolve movimentos repetitivos, ele também é bastante comum entre as gestantes.






Os sintomas podem incluir dormência nas mãos, formigamento, queimação ou dor nos dedos, mãos, punho, braço e até no ombro.


Trata-se de um problema nos nervos, e não de circulação, como pode parecer.






O "carpo" é a estrutura óssea do punho, entre o antebraço e a mão. O túnel do carpo é um canal que tem três lados formados por osso e um por um ligamento. Por dentro desse canal, passa um nervo importante, o nervo mediano. O inchaço e a retenção de líquidos que são comuns na gravidez podem fazer com que aumente a pressão dentro desse espaço estreito e pouco flexível, no túnel, comprimindo o nervo mediano.






O nervo mediano é o responsável pelo tato no polegar, no indicador, no dedo médio e em metade do anular, e também comanda o movimento de um músculo na base do polegar. A pressão sobre esse nervo é a causa dos sintomas da chamada síndrome do túnel do carpo.






Felizmente, nem todas as mulheres grávidas são afetadas pela síndrome, e ela costuma ser temporária. Em alguns casos, porém, a intensidade da condição pode ser maior, e ela persiste por vários meses.






Embora possa ser considerada um sintoma "normal" da gravidez, a dor nas mãos incomoda demais e pode atrapalhar seu sono e seu dia-a-dia.


.


O que posso fazer para aliviar a dor?


Os sintomas podem se agravar à noite. Sempre que sentir as fisgadas, mude de posição na cama -- só isso já alivia boa parte do incômodo. Tente não dormir em cima das mãos. Outro truque, que funciona para algumas pessoas, é sacudir as mãos até que a dor e a dormência diminuam. Há mulheres que dizem ter alívio colocando as mãos para o alto.






Flexionar os dedos e as mãos várias vezes durante o dia também é positivo. Se estiver com muita dor, evite movimentos repetitivos como digitar e fazer trabalhos manuais, que podem agravar os sintomas. Manter as mãos elevadas quando sentada, por exemplo sobre o encosto do sofá, enquanto você assiste à TV, também pode ajudar.






Caso trabalhe com computadores, ajuste a altura de sua cadeira para que os punhos não fiquem flexionados para baixo quando você digita. Teclados ergonômicos também podem ajudar. Lembre-se de fazer pausas para esticar as mãos e os dedos. Se a dor estiver interferindo nas suas atividades, converse com o médico. Você pode mudar de função ou até entrar em licença.






Controle a quantidade de sal na sua alimentação, para tentar diminuir o inchaço. Beber bastante líquido também ajuda a evitar o inchaço e, consequentemente, a dor.






Você pode experimentar fazer compressas de gelo ou mergulhar a mão na água gelada para ver se a situação melhora, durante uma crise. Procure manter os pulsos bem retos na hora da dor (uma tala de imobilização temporária pode ajudar, especialmente durante a noite).


Em que situação preciso falar com o médico?


Converse com o médico se a dor e o formigamento estiverem interferindo no seu sono e na sua rotina. Não tome nenhum analgésico sem a autorização do seu obstetra.






O uso de talas removíveis para imobilizar o pulso durante a noite ou nos períodos de repouso também pode ser benéfico.




Se na gravidez você está com dificuldade de segurar objetos e realizar tarefas domésticas, talvez continue tendo problemas nos primeiros dez dias após o parto, mas depois disso a dor deve ir embora.

0800-109992
Cobrimos qualquer orçamento!


Nenhum comentário:

Postar um comentário