Juntos para colocar a rotina em ordem



Ser organizada é uma questão de personalidade ou é algo que pode ser treinado e aprendido?


: É até possível que algumas pessoas tenham uma propensão maior para ser organizada (como se existisse um gene que favorecesse a capacidade de classificação), mas, para o ser humano, biologia não é destino: ter a propensão não significa ser compulsivamente organizado, assim como a ausência dessa competência inata não é uma condenação à bagunça. É possível aprender a ser organizado, e é possível também aprender a moderar uma tendência à perfeição.


 Após o nascimento dos filhos, isso se torna uma questão ainda mais importante para as mulheres?


Quanto mais deveres uma pessoa tem, mais importante fica a capacidade de se organizar. Os filhos ocupam prioridade número um na vida das mães, de modo que, se ela não tiver alguma capacidade de se organizar, pode acabar não fazendo mais nada na vida a não ser cuidar da prole.

 Por que normalmente as pessoas tendem a se programar mais para as tarefas e menos para o prazer?


A gente aprende desde pequena que 'primeiro a obrigação, depois a devoção'. Se não tivéssemos a capacidade de adiar a satisfação dos desejos, a vida seria impossível. Mas o pior é não ser capaz de hierarquizar as tarefas, de modo a fazer primeiro as mais importantes. A gente tende a fazer automaticamente o que está na frente do nariz, em detrimento do que é mais importante.


 Como o pai pode ajudar na ordenação da rotina da família?


 Acho que precisamos mesmo é dizer para o pai que, se ele exercer com competência (e, se possível, com prazer) sua função paterna, ele pode contar mais com presença da companheira ¬– além de usufruir com ela do contato com os filhos pequenos. Mas muitas mulheres ainda sofrem da síndrome do sacrifício – e precisam se mostrar escravas para se sentirem valorizadas. Outras ainda acreditam que só as mulheres têm capacidade para lidar com as crianças e não confiam nos pais para cuidarem dos filhos.


0800-109992
Lojas abertas até as 20hs

Nenhum comentário:

Postar um comentário