Os primeiros passos do bebê



Os primeiros passos do bebê representam uma etapa importante na independência da criança. Geralmente as crianças dão os primeiros passos com ajuda dos pais entre 10 e 11 meses e por volta dos 12 e 18 meses andam sem ajuda.










Se a criança demorar mais que 18 meses para andar, é interessante pesquisar com o pediatra e fisioterapeuta o que pode estar acontecendo para ocasionar o atraso no desenvolvimento motor.






Esse marco importante no desenvolvimento da criança costuma causar ansiedade nos pais, podendo atrapalhar a aquisição da marcha ou o seu pleno desenvolvimento. O que fazer para tornar essa descoberta da criança prazerosa e sem causar traumas? Alguma dicas são importantes, tais como






Não estimular precocemente, pois cada criança possui um processo de maturação pessoal e se ela própria se estimula com o meio, a aquisição da marcha ocorrerá no seu ritmo. Forçar a criança a adotar uma postura sem ela estar preparada fisicamente pode levar a problemas posteriores, além de ser uma pressão emocional;


Nos primeiros tombos haja naturalmente, pois a queda faz parte do aprendizado, andar é um teste de controle de forças e equilíbrio para a criança. Não demonstre insegurança no momento da queda, ajude-o (a) a levantar-se e incentive a tentar novamente;


Estimular a criança a andar com os descalços e em diferentes texturas de solo, como a grama e solo rústico são importantes conhecimentos táteis para a criança. Bem como andar em solos inclinados;


Adaptar a casa retirando objetos pontiagudos e proteger as quinas são importantes para evitar acidentes, tornando os necessários tombos mais seguros;


Evite usar andadores circulares, pois além de serem responsáveis por acidentes domésticos, o uso desse aparelho pode causar atrasos importantes no desenvolvimento global, tais como: atrasando motoramente a aquisição do andar, causando incoordenação motora e desorientação espacial, problemas ortopédicos e posturais e distúrbios da fala.
0800-109992
Lojas aabertas até as 20hs !




Nenhum comentário:

Postar um comentário