Pesquisa mostra que 23% dos homens têm mudanças físicas e emocionais durante a gravidez da mulher

Entre os sintomas estão náuseas, alterações de humor e mais emotividade
Será mesmo que os homens podem ser influenciados pela gravidez de suas esposas? Uma pesquisa realizada por encomenda da Pampers com 2.000 homens entre 16 e 65 anos, na Inglaterra, diz que sim. O estudo mostrou que 1/4 deles apresentaram sintomas típicos de grávidas durante os nove meses das parceiras – 26% tiveram alterações de humor, 10% desejos por comidas bizarras, 6% náuseas, 8% choraram com mais facilidade e, o mais estranho, 3% dos entrevistados afirmaram ter sentido dores do parto.






Na família Rodrigues essa tese se comprovou. Há três anos, Ivone, 29, empresária, engravidou e o marido, Sérgio, 40, vendedor, além de estar sempre presente, também passou por algumas situações tipicamente associadas às grávidas. Ele engordou 12 quilos e enjoou de perfumes, por exemplo, assim como a esposa. “O pessoal até brincava que ele tinha realmente engravidado junto comigo”, conta Ivone.






Para Solange Martins, psicóloga do Hospital Santa Catarina (SP), uma das explicações possíveis para esse fenômeno é o fato de que atualmente o homem está muito mais envolvido com a gravidez. “Hoje os pais participam do pré-natal, acompanham os exames, vão ao curso de gestantes. No hospital, em muitos casos, é ele quem dá o primeiro banho, enquanto a mãe ainda está se recuperando do parto”, afirma.






Além disso, é natural que os homens sintam medo ao descobrir que vão se tornar pais – o que pode deixá-los mais ansiosos e, por consequência, fazer com que ganhem peso. “O papel do provedor, mesmo que o pai divida as responsabilidades financeiras com a mãe, é muito forte ainda no sexo masculino", diz a psicóloga. Toda essa novidade pode alterar, ainda, o sono e o humor dos "grávidos". Por isso, vale lembrar: mesmo que você seja o foco da gravidez, o pai também tem o seu papel desde o momento em que o exame deu positivo. Afinal, o bebê vai mudar a vida de você dois para sempre.


Nenhum comentário:

Postar um comentário