Vômito X Diarréia





Vômito: cuidado especial para não desidratar


As golfadas podem ter causas diversas: de intoxicação alimentar a meningite. As mais comuns, porém, são as decorrentes de viroses. Aí não há muito que fazer, senão manter a criança hidratada, oferecendo líquido aos poucos e em pequenas doses. Agora, quando um bebê pequeno, com até 2 meses de vida, vomita em jatos, é possível que ele sofra de uma obstrução gástrica, uma condição não muito rara. Nesse caso, a criança deve ser levada a um PS, principalmente por risco de desidratação. Mas se o vômito é acompanhado de febre, diarreia, dores, prostração e outros sintomas que não sejam de virose, também exige melhor investigação em um hospital devidamente equipado.






Diarreia: sangue é sinal de alerta


A diarreia tem menor poder de desidratação do que o vômito. Mas pode causar problemas se for líquida e obrigar a criança a evacuar várias vezes ao dia, principalmente se tiver menos de 6 meses de vida. Enquanto a criança tiver chorando com lágrimas e salivando, tudo bem, dá para acompanhar a evolução da doença sem a necessidade de correr para o PS.


Em geral, o quadro é de virose mesmo. Agora, diante da presença de sangue nas fezes, o que pode acontecer em forma de borra de café, geleia ou sangue vivo mesmo, aí é preciso levar ao pronto-socorro. O sangue pode ser um sinal de obstrução, infecção ou inflação do intestino.
0800-109992
Lojas abertas até as 20hs

Nenhum comentário:

Postar um comentário